Saúde Villa Clínica na Vila Laura (Brotas) em Salvador

Especialidades

Exames/Procedimentos | Dermatologia

A Clínica Saúde Villa oferece consultas e procedimentos de baixa complexidade na área de dermatologia.

Todos os procedimentos são feitos por médicos dermatologistas altamente capacitados.

O material utilizado em cada procedimento cirúrgico é estéril.

O material não descartável é encaminhado após cada procedimento, para esterilização, seguindo normas rígidas de segurança preestabelecidas.

Pode ser necessário o uso de anestesia local ou tópica (em creme ou pomada), de acordo com a indicação médica, e o paciente é liberado logo após o término do procedimento.

Os principais procedimentos realizados são:

 

Aplicação de Toxina Botulínica (Botox)

A toxina botulínica é uma substância purificada, derivada de uma bactéria. A aplicação da toxina botulínica, popularmente conhecida como Botox, é feita em músculos específicos. Pequenas quantidades são injetadas, enfraquecendo o músculo de modo que não se contraia, diminuindo as rugas indesejadas. A toxina é aplicada apenas em músculos produtores de rugas, preservando as expressões faciais.

A aplicação da toxina botulínica é feita com uma agulha muito fina e geralmente leva menos de 15 minutos. Os resultados são notados dentro de alguns dias, mas pode demorar até uma semana para se ter o efeito completo. Esta melhora normalmente dura de três a quatro meses. Quando os efeitos da toxina botulínica começam a desaparecer, os músculos reagem e as rugas reaparecem.

O tratamento é bem tolerado e os efeitos colaterais são mínimos, geralmente locais, como dor e edema na região da injeção.

Existem outras indicações para o uso da toxina botulínica como é o caso da transpiração excessiva. Nessa situação, as aplicações podem ser realizadas diretamente na pele das axilas ou na pele nas palmas das mãos e plantas dos pés.

 

Biópsia de Pequenas Lesões

A biópsia é um procedimento simples, em que um pequeno fragmento da pele ou da mucosa é retirado para análise patológica, com o objetivo de diagnosticar uma doença de pele, seja ela um tumor ou um outro tipo de enfermidade.

Há dois tipos principais de biópsias da pele: por “shaving”, quando o dermatologista utiliza uma lâmina ou um bisturi especial para retirar uma pequena amostra da pele, deixando uma cicatriz achatada, e por “punch”, em que se utiliza um aparato redondo e cortante que entra na pele, retirando uma coluna de tecido. A espessura de tecido retirado irá depender da região do corpo. Normalmente, nesse caso é necessário fechar a área com pontos.

A pequena peça retirada é enviada ao laboratório de patologia. Durante o procedimento, é aplicado anestesia local, de acordo com a indicação médica.

 

Cauterização Química

A cauterização química consiste na aplicação de uma substância cáustica ou ácida sobre uma lesão, com o objetivo de removê-la. Após a aplicação do produto, a lesão fica esbranquiçada e pode arder. Ao redor do local tratado a pele pode ficar vermelha, irritada e até inchada. Nos dias subsequentes, a área escurece e fica enrijecida, devido à morte das células. Duas semanas após o procedimento, as crostas que se formam sobre a lesão são eliminadas.

Normalmente, usa-se a técnica para tratar verrugas virais, queratoses actínicas, e queratoses seborreicas, entre outros problemas. Podem ser necessárias várias sessões, a depender do tipo de lesão tratada.

 

Eletrocoagulação de Lesões

A eletrocoagulação ou eletrocauterização é um procedimento cirúrgico usado para retirar alguns tipos de tumores benignos e alguns tipos de cânceres da pele.

Para realizar o procedimento, primeiro limpa-se o local da excisão, depois aplica-se uma injeção local com anestésico e um vasoconstritor, para controlar possíveis sangramentos. Na eletrocauterização a lesão é carbonizada por eletricidade e calor. O material pode ser coletado e mandado para análise patológica ou não.

Normalmente, este procedimento é usado para retirar hiperplasias sebáceas e ceratoses seborreicas.

A recuperação é rápida, normalmente o paciente retoma as suas atividades no mesmo dia, e o ferimento cicatriza em até 10 dias.

É recomendado não expor a área ao sol por dois meses.

 

Exérese ou Retirada de Lesões de Pele

A exérese ou excisão é um procedimento realizado para remover completamente uma lesão da pele. É feito com anestesia local e normalmente é uma técnica ambulatorial. O dermatologista, ao medir a área a ser removida, inclui uma margem de segurança.

A lesão é removida com bisturi até a camada gordurosa da pele, e o médico sutura o local para melhor cicatrização. O fragmento removido é encaminhado para análise patológica.

 

Peeling Facial

Peelings químicos consistem na aplicação de agentes que destroem as camadas superficiais da pele, seguindo-se, então, da sua regeneração, com uma aparência geral melhorada. É uma forma de esfoliar e acelerar a renovação da pele.

São utilizados para atenuação de rugas, manchas e cicatrizes, na diminuição das lesões pré-malignas como as queratoses actínicas, e no auxílio do tratamento da acne.

Os peelings podem ser superficiais, médios e profundos. Os superficiais precisam ser feitos em séries, e sua descamação costuma ser fina, enquanto os médios e profundos são realizados em aplicações únicas, com descamação mais intensa e formação de crostas. Cada paciente deve ser avaliado pelo dermatologista que indicará o melhor tratamento.

Após um peeling químico superficial a pele se refaz em um a quatro dias; já os peelings médios e profundos constituem uma ferida cuja cicatrização inicia-se em 24 horas e se completa dentro de 7 a 15 dias.

Os peelings químicos não devem ser realizados se houver exposição solar, durante a gravidez, e se existir alguma ferida aberta no local a ser tratado. Proteção solar adequada é essencial

 

Preenchimento Facial

O preenchimento facial é um procedimento minimamente invasivo realizado para repor volumes perdidos e reparar imperfeições adquiridas ao longo da vida, como as cicatrizes.

O principal objetivo é repor o volume da face, melhorando seus contornos e formas. Por isso, é bastante utilizado como tratamento contra o envelhecimento da pele, principalmente quando combinado a outros procedimentos minimamente invasivos como a injeção de toxina botulínica (Botox) e o peeling.

O ácido hialurônico é a substância mais utilizada atualmente. Trata-se de uma substância já produzida pelo corpo humano, responsável pelas formas e contornos, cuja produção cai com o passar dos anos.

O preenchimento normalmente é aplicado no sulco nasolabial, conhecido por muitos como bigode chinês, nos lábios, no contorno da mandíbula, na maçã do rosto e nas áreas das temidas olheiras.

O procedimento é feito em consultório, com anestesia local ou tópica. Geralmente uma sessão é suficiente. Os efeitos do preenchimento facial com ácido hialurônico aparecem imediatamente, mas são mais visíveis depois de uma semana.

Por ser uma substância natural do corpo, o risco de alergia é raro. Após a aplicação do produto, a área pode ficar levemente avermelhada e inchada.

 

Tratamento de Verruga

Verrugas são proliferações benignas da pele causadas pelo papilomavírus humano (HPV). A infecção ocorre nas camadas mais superficiais da pele ou mucosa, ativando o crescimento anormal das células da epiderme.

A transmissão do HPV ocorre por contato direto com pessoas e/ou objetos infectados. É possível ocorrer autoinoculação por meio de pequenos ferimentos que servem de porta de entrada para o vírus, também há transmissão pelo contato sexual e pela via materno fetal no momento do parto. Pacientes com baixa imunidade são os mais vulneráveis ao aparecimento de verrugas. O pico de incidência ocorre entre 12 e 16 anos. Após o contato, pode demorar semanas a meses para as lesões aparecerem.

O aspecto da verruga varia de acordo com o local acometido. Costumam se apresentar sem sintomas. Porém, não é anormal que, ocasionalmente, haja sangramento ou dor. Frequentemente são vegetantes (aspecto de couve-flor), ásperas, da cor da pele, mas também podem ser planas, macias e escuras. As lesões clínicas decorrentes da infecção pelo HPV podem se apresentar de diferentes formas.

As verrugas podem involuir espontaneamente, dentro de meses, ou persistir por anos. Crianças, geralmente, se curam sem necessidade de medicação, entretanto, por causa do risco de disseminação do vírus para outras pessoas e o surgimento de novas lesões no próprio indivíduo pela autocontaminação, seu tratamento é recomendado. Já nos adultos, as verrugas não costumam desaparecer sem tratamento.

Existem diferentes modalidades terapêuticas que levam à destruição ou à remoção das lesões. São usados tanto medicamentos tópicos, quanto ácidos, e até procedimentos cirúrgicos. Cada tipo de verruga exige um tratamento diferenciado.

As verrugas anogenitais são mais difíceis de serem tratadas, podendo ser necessária uma combinação de terapias e até cirurgia para a retirada das lesões. Por causa do risco de provocar câncer, esse tipo deve ser tratado com muita atenção.

As vacinas contra o HPV estão indicadas para prevenção da infecção genital, reduzindo o risco de evolução para o câncer genital. É indicada para meninas, a partir dos 9 anos, e meninos, de 12 e 13 anos, por enquanto. Por ser uma vacina preventiva, deve ser aplicada preferencialmente antes do início da vida sexual e está disponível nos postos de saúde.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saúde Villa Clínica © 2017 | Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por BeeWeb